Governo lança em Parintins programa Promecanização e Procalcário

Os programas visam promover o aumento da produção de alimentos.

Governo lança em Parintins programa Promecanização e Procalcário Foto: Peta Cid Notícia do dia 06/07/2018

 

O governo do Amazonas, por meio da gerência do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas – Idam, fez hoje em Parintins o lançamento do Programa Promecanização e Procalcário. A proposta é melhorar a qualidade de vida dos produtores rurais, substituindo as práticas artesanais no trabalho da terra, introduzir atividades com máquinas, tratores e demais equipamentos, além de corrigir a acidez do solo, o que permitirá o aumento da produtividade do agricultor familiar.
O secretário de Pecuária, Agricultura e Abastecimento, Edy Albuquerque, representou a Prefeitura de Parintins na palestra de apresentação, na sede da Embrapa.
O programa chega como alento e incentivo para o produtor rural pela proposta de aumento da produtividade agrícola, com os recursos disponíveis e a adoção de técnicas e tecnologias de produção de baixo impacto ambiental, visando aumentar a produtividade nos cultivos e consequentemente melhor lucratividade ao produtor.
O engenheiro florestal do IDAM, Lázaro Reis e a agrônoma da Sepror, Josiane Vítor, detalharam para os produtores como vai funcionar o programa e a logística para execução.
O Promecanização é uma linha de crédito subvencionada pelo Governo do Estado, através da Sepror, por meio do termo de convênio n° 04/2015 (Sepror/Agência de Fomento do Estado Amazonas – Afeam e Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas – Idam), com vigência até 2020.
O Procalcário é voltado para a correção do solo, visando mais produtividade corrigindo a acidez do solo.
O Governo do Estado trabalha para que o setor primário tenha mais máquinas e equipamentos, aumentando a produtividade, juntamente com a correção do solo a base de calcário.
Promover o aumento da produção de alimentos é objetivo comum dos programas.
O gerente do IDAM, Lucivaldo Pereira, avalia que a quantidade de hectares proposto para cada município, embora seja pouco, serve como incentivo, porque a partir dessa iniciativa será possível trabalhar em parceria com o município. “ O município pode solicitar ao governo a ampliação do número de hectares e os recursos para Parintins. Com esse programa vamos recuperar áreas degradadas, investir em tecnologia mais atualizada e aumentar nossa produção na pecuária e na agricultura. Vamos trabalhar com fruticultura e piscicultura e atender o número maior de produtores”, afirmou.
Para o secretário da Sempa, Edy Albuquerque, o programa é de fundamental importância para o setor primário porque contempla agricultura e pecuária e representa um avanço significativo com a difusão de tecnologias. “ Quando a gente consegue fazer a difusão de tecnologias para os nosso agricultor familiar é uma conquista enorme que tem o apoio do prefeito Bi Garcia que tem se empenhado em trabalhar o fortalecimento do setor primário com esse tipo de parceria. O município já sinalizou junto ao IDAM para atuarmos em parceria para que as ações cheguem a todos os produtores do meio rural parintinense”, ressaltou.