CREAS cria projeto para atender mulheres vítimas de violência doméstica

O projeto é mediado por profissionais como psicóloga, advogada, assistentes sociais e orientadora social.

CREAS cria projeto para atender mulheres vítimas de violência doméstica Foto: Aroldo Bruce Notícia do dia 06/12/2017

A violência doméstica é considerada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) um problema de saúde pública, em função da alta prevalência de casos identificados em distintas regiões do país e da gravidade das suas consequências para as vítimas.


A lei Maria da Penha dispõe sobre uma série de medidas protetivas em benefício das mulheres vítimas de agressão no âmbito doméstico e familiar. Em Parintins, com a finalidade de oferecer ferramentas que auxiliem nesse combate a violência, a administração Bi Garcia e Tony Medeiros assegura apoio para a criação de projetos sociais.


A Secretaria Municipal de Assistência Social, Trabalho e Habitação (Semasth), através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), criou o grupo Mulheres Empoderadas que visa colaborar com as discussões e reflexões acerca do contexto de violência contra a mulher, desenvolvendo atividades que oportunizam às vítimas de violência acesso às novas informações e possibilidades de trilhar novos caminhos.


O CREAS é um órgão compromissado no combate das diversas situações de violações de direito, e, por isso, preocupou-se em realizar um trabalho voltado ao público feminino que vivencia a violência doméstica. Esse público é rotativo dentro da instituição.


Abordando questões sobre a legislação vigente, dentre outros temas que irão contribuir para o empoderamento da mulher, vitima de violência em Parintins. A equipe do CREAS optou por organizar encontros com a participação de mulheres sem idade determinada, mas que tenham vivenciado situações de violência física, psicologia, sexual, patrimonial, de gênero e qualquer forma de agressão contra a integridade moral.


Esse projeto funciona no próprio CREAS, próximo ao Bumbódromo, e é de autoria da psicóloga Dayana Peres Mesquita. O projeto é mediado por profissionais como psicóloga, advogada, assistentes sociais, orientadora social e tem a frente à coordenadora do CREAS, Rosa Peres. Algumas instituições parceiras colaboram com a execução do projeto como SENAC, Delegacia Especializada e a empresa RF Formatura.


O grupo Mulheres Empoderadas oferece palestras e atividades sobre diversos temas: Lei Maria da Penha, sexualidade feminina, tipos de violência familiar. São realizadas também estratégias de ação de beleza. Palestras sobre saúde da mulher são realizadas pela equipe do Centro de Saúde Paulo Pereira, do bairro Santa Rita de Cássia.