Semed toma medida provisória para atender alunos de Santa Rita do Boto

Intervenção pedagógica foi decidida após visita a última residência de aluno no igarapé do Boto, distante cerca de 10 quilômetros da margem do rio Amazonas    

Semed toma medida provisória para atender alunos de Santa Rita do Boto Notícia do dia 30/10/2017

Desde terça-feira, 24 de outubro, as aulas do 5º ao 9º ano do Ensino Fundamental, turno matutino, funcionam provisoriamente na Escola Municipal Ana Lopes de Souza, na comunidade Santa Rita de Cássia, no igarapé do Boto. A medida foi tomada pela Prefeitura de Parintins, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed), para amenizar as dificuldades dos alunos de Santa Rita do Boto para chegar até a Escola Municipal Washington Luiz Teixeira, diante do transporte escolar fluvial inviabilizado pela estiagem do rio Amazonas anualmente.

Por recomendação do prefeito Bi Garcia,  o secretário municipal de educação, professor João Ribeiro, visitou a casa do último morador da comunidade Santa Rita do Boto, o pescador Joaquim Bezerra Lima, com filhos matriculados na escola Washington Luiz Teixeira. Durante a visita, o titular da Semed foi acompanhado pelo professor da Escola Municipal Ana Lopes de Souza, Silvano Pontes, junto com a Comissão de Educação da Câmara Municipal de Parintins, representada pelos vereadores Tião Teixeira e Afonso Caburi.

Na companhia dos parlamentares, João Costa constatou as dificuldades extremas dos estudantes para chegar a escola, com a ausência do transporte, devido à seca do igarapé do Boto. O titular da Semed informou que a alternativa seria implantar um anexo da Escola Municipal Washington Luiz Teixeira na Escola Municipal Ana Lopes de Souza para atender exclusivamente os alunos do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, que caminhavam por longas distâncias para frequentar a sala de aula.

Após conhecer a realidade dos alunos, o secretário João Costa reuniu com a Coordenação de Educação do Campo e retornou na segunda-feira, 23 de outubro, para anunciar a intervenção pedagógica aos alunos de Santa Rita do Boto. Com a seca do igarapé do Boto, os alunos tinham como única saída tomar água retirada de vegetação conhecida como aningal.

A Semed também providenciou água mineral para a escola de Santa Rita do Boto. De acordo com o secretário João Costa, o prefeito Bi Garcia determinou que fosse tomada uma medida provisória em atenção aos alunos até o retorno da água no igarapé do Boto, previsto pelos moradores para o mês de fevereiro ou março de 2018, quando o transporte escolar deverá ter condições de voltar a regularidade. O titular da Semed afirmou que será convocado um professor do processo seletivo da educação para ministrar as aulas do 6º ano ao 9º ano.

De acordo com o pai de aluno, Joaquim Bezerra Lima, todo sacrifício dos filhos valem a pena para ter acesso à educação. “Nunca tinha recebido a visita de um secretário de educação em minha casa, assim como dois vereadores. Eu quero agradecer ao prefeito Bi Garcia, ao professor João Costa e aos vereadores por ter olhado por nós aqui no igarapé do Boto, porque a vida não é fácil, ainda mais nesse tempo de escassez de água. Tenho orgulho em dizer que uma filha minha saiu daqui e hoje faz o 3º período de Serviço Social na Universidade Federal do Amazonas”, comentou o pai, emocionado.

O membro da Comissão de Educação na Câmara Municipal de Parintins, vereador Tião Teixeira, em nome das famílias do igarapé do Boto, considerou que a intervenção pedagógica decidida pelo secretário João Costa, por recomendação do prefeito Bi Garcia, representa um avanço significativo aos alunos de Santa Rita, na qual diminui pela metade a distância percorrida. O parlamentar destacou ainda a notícia de que um aluno já havia desistido de estudar, devido às longas caminhadas até a escola, onde eram realizadas as aulas do 5º ao 9º do Ensino Fundamental, na margem do rio Amazonas.